A mãe da minha melhor amiga

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Bom gente, eu sou a Carol, tenho 19 anos. Eu tenho uma amiga que foi criada comigo, somos muito amigas mesmo, estudamos no mesmo colégio, nossas mães são amigas, então sempre tive liberdade de ir na casa dela, fazíamos tudo juntas e eu chamo a mãe dela de tia. A tia Meg sempre me deu conselhos como se eu fosse filha dela mesmo, pois sempre frequentei a casa dela, então conversávamos sobre tudo, até sobre sexo. Ela é divorciada e namora bastante, ela é bem safadinha, é gordinha, bunda grande, uma delícia de mulher e tem peitos bem suculentos. Mas eu nunca olhei pra ela com maldade, até porque nem de mulher eu gostava e tal.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Ontem fui na casa da minha amiga, mas ela não estava, então fui ajudar a tia Meg dela a fazer uma coisa no facebook dela, já que ela não sabia, e começamos a falar umas sobre vários assuntos, entramos no bate papo, vimos até sites pornôs, mas tudo na brincadeira, pois sou como uma filha pra ela… Bom, era o que eu pensava, né!

Depois disso ela pegou um vinho pra gente beber e eu comecei a notar um certo olhar da parte dela. Comecei a imaginar que estava ficando louca, ela não ia me olhar daquela forma de propósito, não podia ser… De repente ela disse pra eu ir mexendo no pc enquanto ela tomava banho, eu respirei aliviada, porque não estava entendendo mais nada que estava acontecendo ali… Será que era o vinho que estava deixando ela assanhada assim pra cima de mim? Enfim ela foi pro banho e logo voltou, veio com uma camisola super reveladora, não me importei dela ficar assim, afinal tava na casa dela e eu estava acostumada a vê-la daquela forma.

Assim que saiu do banho ela me chamou pra ver a novela da tarde enquanto a minha amiga(filha dela) não chegava, ela deitou com aquela camisolinha no sofá e eu fiquei do lado dela, riamos bastante da novela, começamos a falar de romances nossos que não deram certo, enfim estava uma tarde bem agradável. Até que o papo começou a esquentar e ela começou a me perguntar coisas mais íntimas e foi assim que veio a pergunta principal…

-“Carol, você já ficou com mulher alguma vez?”
Nossa, o vinho que estava tomando desceu queimando na garganta, não entendi o motivo da pergunta dela, mas respondi:
-Nunca fiquei, tia. Nossa, que pergunta estranha!”
Ela me olhou fixamente com uma cara de safada, eu juro que tentei, mas não consegui disfarçar que aquilo estava me excitando também. Até que ela colocou a mão na minha coxa e disse:

-“Você é mente aberta? Então queria te contar um segredo, mas não conta pra Raissa(filha dela e minha amiga)”
Eu não estava entendendo muito bem o que ela queria, mas perguntei o que ela queria me falar e ela disse:
-” Eu ando fazendo sexo casual com homens e mulheres, eu sou bissexual e você sabe como é, sem marido, preciso arrumar sexo, mas com mulher é com quem eu mais gosto de ficar, gostei muito. Você nunca experimentou?”
Eu disse que não, e como ela já sabia que eu era virgem, ela logo disse:
-“Não precisa perder a virgindade, só fazer umas brincadeirinhas.. quer tentar?”
Eu me assustei e tentei sair dali, ela era mãe da minha amiga e eu queria respeitá-la, mas ela me segurou por trás e passou a língua no meu pescoço. Me arrepiei toda com aquilo

-“Tia, não podemos fazer isso, pare, por favor, vamos nos arrepender.” Eu disse aquilo, mas queria, já estava toda encharcada, sabem como são as virgens, ficam excitadas por qualquer coisa…
Ela continuou me encoxando por trás, roçando a buceta na minha. Me perguntou se eu confiava nela e eu balancei a cabeça que sim, mas fiquei em silêncio, eu estava querendo, mas com medo da minha amiga chegar ou minha mãe descobrir, sei lá… Ela me virou e me deu um beijo delicioso, passando a mão na minha bucetinha e me deixando cada vez mais encharcada de desejo. Ela é uma coroa muito safada, sabia como fazer uma novinha delirar de desejo… Pensei na minha amoga e quis parar com aquilo, eu não podia pegar a mãe dela, ela nunca me perdoaria por isso, implorei pra tia parar, mas ela continuou me provocandi, me beijando, me tocando… Foi quando decidi me entregar a paixão e cai de cabeça no sexo com aquela mulher maravilhosa

Deixei ela conduzir meu corpo, eu era totalmente passiva e submissa, ela sentou no sofá e ne pediu para dançar pra ela, liguei o som, peguei uma cadeira e comecei a rebolar ao som de “In This Club”, música do rapper Usher. Eu comecei a rebolar, e tirar a minha roupa devagar e ela com cara de safada olhando pra ela e tirando minha roupa peça por peça, quando fiquei de calcinha e sutiã, ela já estava maluca com a minha bunda rebolando pra ela naquela minha calcinha fio-dental cravadinha no rabo. Ela me olhava rebolando e tocava siririca… Peguei ela, sentei na cadeira e comecei a rebolar em cima dela, esfreguei minha bunda na cara dela, meus seios também e ela começou a passar a língua no meu corpo, mesmo eu me movimentando com a música. Ela não aguentou, me dominou e me fez rebolar a bunda com calcinha fio-dental na xota dela, eu dançava rebolando gostoso e ela apertava meus peitos sussurando no meu ouvido
-“Rebola na minha xota, cachorra, rebola.”

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Sentei de frente pra ela, comecei a beijá-la e continuei rebolando gostoso, ela levantou da cadeira comigo no colo, enfiou a mão dentro da minha calcinha e começou a me masturbar enquanto me beijava, isso tudo em pé comigo no colo.
Me mandou ficar peladinha enquanto pegava algumas coisas. Ela saiu e eu tirei a calcinha e o sutiã, ela voltou com leite condensado, gelo e o vibrador dela. Ela foi logo me colocando no sofá e pediu pra eu fazer a posição de frango assado, obedeci na hora e ela começou a massagear um cubo de gelo na minha buceta, aquilo era bem diferente, mas era gostoso pra caramba. Eu fui gemendo e gritando, pois estava muito gelado e meu grelo ficou bem duro. Eu estava sentadinha no sofá, a tia Meg ficou de 4 na minha frente e começou a passar a língua no meu grelo durinho, como se fosse uma cadela lambendo um bife suculento. Em seguida colocou outro gelo em mim e deixou derreter na minha xota que ficou super molhada, assim ela foi me chupando e colocando a cabecinha do vibrador na portinha da minha xoxotinha anestesiada pelo gelo… Cara, que sensação indescritível, boa demais!

Ela começou a acariciar meu corpo e a passar leite condensado do pescoço aos pés, começou a lamber meu corpo todo, fiquei super excitada e a buceta começou a piscar ainda mais, ela me lambia com prazer, com vontade de verdade e eu gemia fazendo eco na casa toda, mesmo com o som ligado. Então ela me carregou pro quarto, ela me deitou na cama, começou a chupar meus peitinhos durinhos e a tirar com a língua o restante de leite condensado do meu corpo e então começou a ralar a xoxota dela na minha, depois começamos a nos beijar novamente e ela ficou me masturbando enquanto me beijava. Fiquei apertando-a enquanto gemia, ela desceu mais uma vez e voltou a chupar minha xoxota, ligou o vibrador dela e encostou ele no meu grelinho, aquele troço vibrando no meu clitóris estava simplesmente maravilhoso, comecei a gemer e a urrar igual a uma loba bem selvagem:
-“Aaaai tia, aaaai que gostoooosooooo, tiaaaaaa!”

Ela me dominou de uma forma única, quando eu estava quase gozando ela começou a me chupar e eu loucamente gozei na boca dela. Eu já estava exausta, mas ela não, aquela coroa era um furacão na cama…
Deitou na cama e me colocou em cima dela pra eu rebolar naquela xota grande dela, eu sentei gostoso e rocei com vontade naquele grelo grande e duro, a mamãe da minha amiga me segurava pelo quadril e me fazia ir mais rápido, ela gemia gostoso pra mim e estava maluca já com minha bunda grande rebolando na xota dela…

-“Ai Carol não pára, não pára, vaaaaaaaai, não pára que eu vou gozar….”
Ela cravou as unhas na minha bunda e gozou gostosinho com minha rebolada gostosa… A tia Meg estava ofegante.
Ela perguntou se eu gostei, e eu disse que adorei, mas que queria que ela me chupasse mais, que também chupasse meus seios como se eu estivesse amamentando ela, pois tinha esse fetiche de mulher me chupando com vontade e adorei as chupadas dela, na verdade eu viciei. Eu deitei na cama e ela ficou por cima de mim, colocou a boca em um dos meus seios e ficou mamando como se fosse um bebê, só que sem leite, claro. Enquanto eu olhava com tesão ela sugando meus seios eu ia passando a mão na xoxota dela, enfiando o dedo naquela bucetona toda molhada, ela se virou e pela primeira vez eu chupei uma mulher, foi estranho, mas foi gostoso demais, fizemos um 69 maravilhoso, caralhoooooo que delícia, Deus! Até que escutamos o barulho da porta e tivemos que parar com a brincadeirinha, era a minha amiga Raissa que estava de volta, corri pra me vestir e fui pra cozinha.

Agora todo dia a tia Meg me chama pra brincar com ela e quando não podemos pessoalmente, ela me chama pra me exibir na video chamada pra ela e é muito bom. Recentemente fizemos anal, ela enfiou o vibrador no meu cuzinho, doeu, mas foi muito gostoso, até sair sujo saiu de tão fundo que ela enfiou, tô adorando essa minha fase lésbica ou bi, sei lá… E esse meu caso secreto com a mãe da minha melhor amiga tá uma delícia, não quero que acabe, mesmo sabendo que é proibido.

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário.
Quer entrar no nosso grupo Whatsapp? Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Adicione um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!