Márcia! Em grana ou em sexo?

Novamente Márcia estava num aperto financeiro daqueles e por isso começou a recorrer aos seus amantes disfarçados em namorados e para piorar ainda mais nenhum dele a ajudou o que sem duvida aumentou ainda mais o desespero pelo qual ela passava, mas como sempre a coincidência é mãe da providencia na volta do trabalho para casa ela encontrou e após os tradicionais cumprimentos ela desabafou:

– Cara! To num sufoco que nem sei como e o que fazer para sair dele. – Se for algo em que possa ajudá-la?

– Fiz algumas contas confiando numa grana extra e como essa grana não veio estou ferrada.

– Se me disser quando precisa que talvez eu possa ajudá-la? – São R$ 1.500,00!

No lugar de responder Juca começou a revirar os bolsos e pegando o valor citado por Márcia entregou a ela que surpresa com a atitude dele falou:

– Não posso aceitar!

– Mas por que não?

– Porque do jeito que as coisas andam não sei como vou poder te pagar.

– Esquenta não! Por que se não puder pagar em grana poderá pagar em transa.

Como ela conhecia Juca bem até demais no lugar de se ofender com aquela cantada na cara dura ela, mesmo nunca tendo se valido daquele subterfúgio para conseguir dinheiro ela decidiu aceitar só pra ver se teria coragem para tal:

– Certo! E quantas vezes terei que transar com você? – Se topar uma transa completa uma só bastará!

Sem duvida Márcia sabia que numa transa completa ela teria que fazer sexo anal e como ela não era muito afeita a essa variação sexual resolveu negociar:

– E se for apenas na base de transas normais?

– A preço de mercado seriam no mínimo 3 e no máximo 5.

Apesar de não ser prostituta Márcia tinha amizade com algumas e por isso sabia que ele estava sendo justo ao se basear nos preços vigentes que eram de R$ 300,00 para uma foda só vaginal e R$ 500,00 para uma foda oral e vaginal e R$ 1.000,00 por uma foda completa que envolvia sexo oral, vaginal e anal e como ela estava propondo pagar-lhe R$ 500,00 a mais sem exigir nada em troca, mesmo assim ela decidiu aumentar o proposto na esperança que isso o fizesse desistir:

– Se adicionar mais R$ 500,00 eu arrisco uma completa?

Novamente a resposta de Juca foi pegar o dinheiro e entregá-lo a Márcia e já que com isso ela não viu alternativa senão forçar um adiamento e montando na moto de Juca disse:

– Bem! Então vamos nessa!

E para nova surpresa de Márcia em lugar de ele protestar que não poderia ser naquela hora por ela estar sem capacete, ele ligou a moto e se pos a caminho em direção a uma casa que Juca mantinha para encontros e festas do tipo rolam de tudo e ao chegar lá ele abriu o portão por controle remoto e com isso foi parar direto na garagem e como Márcia já conhecia fama do lugar assim desceu da moto falou:

– Não acredito que finalmente vou conhecer o Cafofo do Juca!

– Mas, não anime demais porque ele não é nada de tão especial como dizem por aí.

Juca abriu a porta e eles entraram e como a curiosidade de Márcia falou mais alta ela foi vistorias cômodo por cômodo e Juca foi direto para a cozinha vistoriar a geladeira e constatando que Vanderlei como sempre tinha deixado a geladeira vazia foi ter com Márcia que se encontrava no banheiro para dizer a ela:

– A geladeira está tão vazia que nem água gelada tem para beber e se não se importar vou até o mercado da esquina buscar algumas coisas?

Na verdade Márcia se importava sim, mas como ela queria adiar ao máximo o momento em que teria que tomar no cu pediu:

– Só se me deixar aproveitar esse tempo pra tomar um banho?

– Ok! As toalhas estão aqui nesse armário de cima e naquele ali encontrará sabonete, xampu, creme, desodorante, perfume que apesar de não serem os seus preferidos talvez sejam do seu agrado. Já que ela perto desse armário ela o abriu e já que fora os itens citados por ele também encontrou algumas camisinhas e um franco de gel lubrificante genital ela não podendo deixar aquilo escapar brincou:

– É! E também tem algumas coisas bem mais interessantes.

– Já que essa casa é usada quase que exclusivamente para encontros sexuais e eles nunca tem lugar certo para acontecer você encontra coisas semelhantes até na cozinha, mas se me der licença vou buscar algo para animar um pouco mais o ambiente, ah! E pode usar e abusar de tudo o que tem na casa. Juca saiu e Márcia o acompanhou até o portão e assim que ela voltou para a casa ligou aparelho de som, escolheu uma musica e se dirigiu para o banheiro onde começou a se despir ao ritmo da musica como se estivesse fazendo um strip tease ao final do qual ela falou:

– É uma pena ela não estar aqui, pois com certeza iria adorar!

Depois disso ela entrou abriu e ajustou o chuveiro e se pôs a tomar um mais que caprichado banho ao final do qual ela voltou ao armário que continhas os perfumes e passou a aplicar creme hidratante no corpo todo para depois disso passar para o desodorante e o perfume e já que fazer isso o frasco do tal gel chamou sua atenção ela o pegou e o espalhou sobre um dedo e após testar seu deslizamento conclui:

– Só espero que funcione assim tão bem na hora que eu tiver que tomar no cu.

Credo! Sou mesmo maluca ao aceitar uma coisa dessas, mas fazer o que se dinheiro é dinheiro?

Depois disso Márcia apenas se enrolou numa toalha e passou do banheiro que estava para o quarto onde passou a examinar detalhadamente o conteúdo duma penteadeira, nisso Juca chegou e ela mesmo se arriscando a passar por bisbilhoteira ou por desinteressada demais ficou por ali mesmo e daí a pouco Juca perguntou lá da cozinha:

– O que vai querer beber?

– Se tiver cerveja eu quero uma!

Juca pegou uma garrafa e dois copos e foi para o quarto e ao ver Márcia usando apenas aquela toalha a abraçou pelas costas dizendo:

– Nossa! Desse jeito meu coração não vai aguentar.

E passou a beijar um dos ombros de Márcia e foi seguindo até atingir a toalha e de lá fez um trajeto em forma de arco até atingir o ombro oposto se deliciando ao ver que à medida que progredia ela ia se arrepiando e para demonstrar o quanto estava gostando daquilo Márcia soltou a toalha e com isso Juca voltou beijar-lhe o ombro e dessa vez foi descendo pela espinha dela até atingir a bunda fenomenal de Márcia e depois de beijar e mordiscar cada parte dela apoiou uma mão num dos ombros de Márcia indicando que ela deveria se debruçar na penteadeira. Assim que o fez ele abriu a ampla bunda de Márcia com as mãos e deu-lhe um beijo demorado no cuzinho o que levou ela a suspirar fundo indicando que tinha gostado tanto daquilo que até tinha gostado, mas para Juca o maior exemplo de que ela não gostava de dar cu devido a nunca ter sido enrabada forma correta foi o fato do cuzinho dela começar piscar convidado Juca a avançar e ele o fez umedecendo um dedo no gozo abundante de Márcia e foi fazendo o dedo deslizar lentamente pelo cu dela dentro que em resposta a isso empinou mais a bunda e então Juca uniu a dedo ao segundo e vendo que aquilo suscitava um gozo mais forte que outro em Márcia disse a ela:

– É mesmo uma pena você não gostar de sexo anal porque daí sim seria uma verdadeira festa.

– Não é que eu não goste de sexo anal e sim porque até hoje eu nunca tinha sentido tesão nenhum ao ser acariciada no cu!

– Sério?

– Sim! E a prova disso é que já gozei tanto que está até escorrendo pelas minhas coxas.

E como para ter prova disso Juca passou a mãos por entre as coxas de Márcia a tirando bastante melada e após limpá-la na bunda dela e por maior que fosse sua vontade de meter naquela bunda que a tanto cobiçava Juca retirou os dedos e se levantou o que levou Márcia a perguntar:

– Mas, não vai me enrabar? – Agora não!

– Ué! Por que não se não é justamente isso o que você mais quer? – Está certa! E é isso que você quer?

Márcia parou um pouco para pensar e como o tesão ia se enfraquecendo e com ele a vontade que sentia de dar o cu também ela foi sincera:

– Bom! Enquanto você estava com os dedos lá dentro o que eu mais queria era que você me enrabasse, mas agora que o tesão já quase sumiu fico em duvida se é isso realmente o que quero.

– Aí está! É justamente por isso que não fui adiante, pois o que menos quero é que você faça o que eu quero e apenas porque quero e depois se arrependa do que fez e se sinta mal com isso como se sentindo desde a primeira vez que se deixou ser enrabada e sem duvida nas demais também.

Mesmo estando nua Márcia se sentiu ainda mais despida diante de Juca e por isso se ergue e se virando de frente para ele e perguntou:

– Como sabe disso?

– Não sei, mas sim deduzi pela sua maneira de resistir a uma foda completa e pelo que disse sobre nunca ter sentido tesão a ser acariciada como te acariciei.

– Por isso devo entender que não vai mais querer me enrabar?

– É claro que vou te enrabar!

Márcia suspirou aliviada e se aproximando um pouco mais de Juca falou:

– Então já que é assim vamos fazer de conta que estamos começando tudo agora.

E pos isso ela se abaixou e passou a abrir e tirar as calças de Juca, mas na hora que tirou que tirou a cueca dele a surpresa dela foi tal que se sentando no chão exclamando:

– Puta que pariu! Se meio duro já tem esse tamanho quanto terá quando duro?

Apesar de não achar nenhuma vantagem em ter um cacete daquele tamanho Juca adorava as reações que ele causava e por isso disse mais uma vez:

– Terá exato 25cm de comprimento por 5cm de grossura!

– Caralho! Será que vou aguentar tudo isso?

– Vai sim! E como as demais, também vai adorar tê-lo todinho enterrado em você.

E como com as caricias que Márcia vinha fazendo com as mãos o cacete de Juca tinha atingido o ponto máximo ela achou que estava na hora de experimentar por a boca pra funcionar e para isso começou por beijar e lamber o cacete de Juca da base até a cabeça e chegando a ele a foi fazendo deslizar para dentro e depois de chupar por um bom tempo se afastou o bastante para olhar para Juca e disse:

– Pobre do meu cu! Isso daqui vai virá-lo pelo avesso.

Para Juca o fato de Márcia admitir que teria o cu virado pelo avesso deixava bem evidente de que as caricias feitas por ele tinha tido o efeito esperado e como isso demandaria mais calma e o fato dela ter continuado a chupar e masturbar seu cacete estar tornado impossível Juca segurar o gozo ele apenas a avisou:

– Se segura que vou gozar

Márcia ergueu os olhos em direção aos dele e Juca despejou tanta porra na boca de Márcia que boa parte lhe escorreu pelo queixo e respingou em suas coxas e que a fez, após limpar devidamente o cacete de Juca a dizer:

– Caramba! Isso não é apenas grande e sim volumoso, pois nunca vi tanta porra em toda minha vida.

A resposta de Juca a isso foi fazê-la se levantar e conduzi-la até a cama onde a fez se deitar dizendo:

– Já que me propiciou uma das melhores chupetas que já me fizeram nada melhor do que eu retribuir chupando sua boceta da melhor maneira que eu puder.

A boceta de Márcia era um detalhe especial a parte para Juca, pois sendo uma mulher tão grande como Márcia era sua boceta era tão pequena que mais parecia a duma garotinha e já que ela a mantinha depilada com perfeição Juca mesmo não sendo muito afeito a chupar mulheres passou a se deliciar com Márcia. Já das praticas sexuais o oral era a que Márcia mais gostava, ela arreganhou o mais que podia as coxas e como Juca estava lhe chupando como ninguém antes a tinha chupado ela foi se entregando mais e mais e quando ele uniu a boca na boceta a um dedo e depois dois no seu cu ela delirou de vez passando a pedir a Juca:

– Venha! Me foda que estou quase enlouquecendo.

E já Juca estava esperando apenas por isso ele se levantou e Márcia se aproveitou para se posicionar como um frango assada e então Juca foi fazendo seu caralho deslizar lentamente pela boceta dela adentro, mas mal isso começou Juca exclamou todo surpreso:

– Caramba! Mas, que boceta mais apertada. Até parece que ainda é virgem? Aí foi a vez de Márcia se encher de orgulho e dizer:

– Mas, não é virgem não e mesmo assim vá devagar que está começando a doer!

Isso fez Juca suster qualquer avanço e ficar movendo seu pau lateralmente e quase em círculos e depois a fazer movimentos lentos de entrar e sair e com isso a boceta de Márcia foi se distendendo até nada mais restou para fora e o que levou Márcia a dizer:

– É tão comprido que sinto a cabeça dele tocar lá bem no fundo.

Já que isso indicou a Juca que ela o tipo de mulher apertada e rasa ele passou a mover seu caralho para dentro e para fora o mais lentamente que podia e isso foi aguçando tanto os sentidos dela que em breve Márcia passou sentir até as bolas de Juca roçando o seu cu e como isso redobrou o prazer ela foi indo de gozo em gozo um mais profundo que o outro e por fim não se contendo ela falou:

– Nossa! Essas…Bolas…Esfregando…No meu cu…Estão me enlouquecendo.

E por ter gostado do que ele dissera Juca enterrou o mais fundo que podia e ficou fazendo movimentos circulares até Márcia explodir:

– Vou…Vou…Gozar!

E Juca se aproveitando liberou o gozo que a muito retinha e a reação disso foi tal que ambos praticamente desfaleceram. Já que Márcia tinha estirado as pernas ficou deitado sobre ela e com o pau atolado naquela deliciosa boceta até ele amolecer e depois disso apenas rolou para o lado dizendo:

– Garota! Você acabou mesmo comigo.

– Que nada! Que está acabada de verdade sou eu.

– Então será difícil decidirmos que ira buscar mais cerveja na cozinha?- Já que você trouxe a outra essa eu buscarei!

Márcia foi para a cozinha e Juca até a penteadeira pegar seus cigarros e aproveitou também para abrir a janela do quarto e assim que voltou e o serviu se sentou na cama com as penas sob as coxas como um Buda feminino e Juca assim que tomou quase meio copo de cerveja, ascendeu um cigarro e tocando a boceta de Márcia com um dedo falou:

– Essa vida é mesmo surpreendente, pois poucos dias atrás esteve comigo aqui mesmo nessa cama uma garota virgem que só mesmo minha grande experiência me assegurou que ela era virgem e agora aqui está você tão e até mais apertada que a duma garota virgem. Dá pra acreditar?

– Dá! Porque eu pensei que nunca encontraria um cacete maior que o do Mario e aqui está o seu que estando mole é do tamanho do dele.

– E por falar nele como andam as coisas entre vocês?

– Agora que superei aquela fase inicial tudo está caminhando para uma boa e proveitosa amizade, mas por que falarmos dele se podemos falar de coisas muito mais interessantes?

E Juca percebendo que Márcia ainda não tinha dado por totalmente esquecido seu tumultuado relacionamento com Mario respeitou a vontade dela perguntado:

– E sobre o que falaremos?

– De como consegue arrasar uma mulher assim como me arrasou?

– Bem! Já que sexo e feito por duas pessoas uma nada é sem a colaboração da outra e por isso se tudo foi como foi é porque houve um perfeito entrosamento entre nós com cada um colaborando 50% para o sucesso final.

– Muito esperto de sua parte se sair com essa, mas sou obrigada a discordar, pois já transei com um cara que me adorava e eu o adorava e nunca, mas nunca mesmo conseguimos chegar a 10% do que você e eu conseguimos já na primeira foda.

– E foi justamente por um estar interessado mais em agradar ao outro do a agradar a sim mesmo que tudo não foi como deveria ser e ao meu ver tudo está saindo as mil maravilhas porque seu único compromisso comigo é fazer jus aos R$ 2.000,00 que lhe paguei e fora isso ainda há fascínio de estar sendo paga para fazer algo que certamente faria de graça.

– E o que te garante que eu transaria com você por algum outro motivo?

– Nada!

– A! Entendi. Você apenas se valeu da minha situação financeira para conseguir o que de outra maneira não conseguiria?

– Errou e errou feio! Na verdade eu só propus o que propus achando que você além de não aceitar ainda me xingaria de tudo quanto é palavrão tanto com os já inventados e também com os que você inventaria no momento.

– Merda! Como você consegue adivinhar o que as pessoas pensam?

– Não adivinho e sim procuro me antecipar a forma que as pessoas reagiram diante das propostas que faço.

– Numa coisa você está certo no momento em que você propôs a forma de pagamento em sexo a minha maior vontade foi a de escorraçar com você e nunca mais olhar para a sua cara.

– E por que não o fez?

– Pelo outro acerto seu que foi o de que eu achei fascinante a possibilidade de ser paga por algo que sempre fiz de graça.

– Certo e já que estamos sendo sinceros por que na verdade você nunca gostou de sexo anal?

– Noutra coisa que você acertou foi dizer que eu até hoje só dei o cu para agradar quem me comia e não por eu querer dá-lo a alguém e se foi assim da primeira também foi nada demais.

– Se importaria em me contar algo sobre isso?

– Noutra ocasião e situação sim, mas agora não. Desde quando conheci o Mario ele antes mesmo de me dar um beijo sequer já foi dizendo que seu um dia chegássemos a transar ele foderia minha bunda mesmo que fosse na marra.

– E só espero que não tenha sido na marra?

– Não! Mas, talvez tivesse sido melhor se fosse assim, pois no começo ele começou por me adular e como isso não deu resultado ela passou para as chantagens emocionais e ameaças de terminar com nosso romance e eu não querendo perdê-lo acabei por aceitado e te digo que isso foi a coisa horrível que já fiz na minha vida.

– Caramba! Doeu tanto assim?

– Nem tanto! Mas, depois me senti tão mal por ter sido levada a fazer o que não queria que jurei nunca mais fazer aquilo.

– E por que continuou a fazer?

– Por achar que já que tinha feito uma vez e ele tinha gostado tanto não via motivos para não fazer tantas e quantas vezes ele quisesse.

– E com os outros?

– Nunca houve outros, a não ser naqueles tempos em que a Michele e o Souza moravam conosco e eles me induziram a uma troca de casais e depois a transa a três e essa foi à gota d’água e o resto você já sabe.

Saber Juca não sabia, mas pensando no que ela dissera, ele entendeu o porque um relacionamento tão sólido começou a desmoronar tão rapidamente e já que ele na época tinha atribuído ao caso de Mario com Adriana ele disse:

– Agora que me disse eu passei a entender, mas na época eu achei que fosse por causa do envolvimento dele com Adriana.

– Se eu não tivesse caído fora o caso deles não teria durado muito mais que os outros que Mario teve com outras mulheres, ou seja, 2 no máximo 3 meses.

Sim! Márcia estava certa e como eles estava falando novamente sobre Mario, Juca se valeu de que a cerveja tinha acabado e se levantou para pegar outra e na volta para dar uma mijada e quando chegou ao quarto Márcia estava deitada de bruços o que o levou a brincar com ela:

– Vai brincando que eu ainda perco a cabeça e te enrabo na marra!

– Sei que não é capaz duma barbaridade dessas, mas se quiser me enrabar saiba que dessa vez terei o maior prazer em deixar.

– Ah! É. Sendo assim não vejo porque perdermos mais tempo.

E deixando a cereja de lado deitou sobre Márcia e mais uma vez começou por beijar seu pescoço e a nuca e de lá foi descendo até a bunda dela e dessa vez Márcia não só arrebitou a bunda o quanto podia como a abriu com as mãos e assim Juca pode novamente beijar o cuzinho dela e também lambê-lo até ela pedir:

– Para de me castigar e me foda!

Então Juca se afastou para pegar o gel lubrificante e se ajoelhando sobre a cama pediu a ela:

– Fique de quatro que assim acabará sendo melhor para nós dois!

Márcia o atendeu e ele após espalhar bastante gel no cuzinho dela e em seu cacete encostou a cabeça e começou a introdução e assim que a coisa começou pra valer Márcia não se contendo diante da dor que sentia pediu:

– Devagar! Vai me rasgar.

– É só dar seu cuzinho pra mim que tudo irá acabar bem. Vamos! Dê esse buraquinho apertado pra mim.

Márcia começou a mover a bunda para frente e para trás lentamente e à medida que fazia isso Juca a incentivava:

– Vai engole meu pau com seu cuzinho! Continue e sinta como ele entra gostoso!

Ela começou a fazer o que ele disse e foi com enorme prazer que ela sentiu o caralho dele deslizar até entrar por completo e quando Márcia percebeu pelo encontro de seus corpos que nada mais tinha para entrar pediu a Juca:

– Agora me foda e só pare quando me encher de porra!

Mais que depressa Juca passou a atender o pedido dela pondo e tirando seu caralho o mais devagar que podia e assim foi até que Márcia pediu:

– Enterre tudo o que puder e me encha de porra!

Juca a pegou pelos ombros e a puxou contra si de forma que Márcia pode sentir as bolas dele serem forçadas contra sua boceta e diante do tesão fenomenal que sentiu ela pediu:

– Vai! Goza e acabe comigo novamente, Juca a atendeu e isso fez o casal mergulhar num orgasmo tão profundo do qual levaria muito tempo para retornarem e como aquilo estava por demais aconchegante para ambos Juca ficou sobre e dentro de Márcia tempo suficiente para seu caralho voltar a endurecer e como que dando continuidade ao que tinha sido forçado a parar voltou a tirar e por seu caralho da bunda de dela e como não tinha descolado seu corpo de Márcia, Juca sussurrou em seu ouvido:

– O que está achando do meu pau no seu cu?

– Simplesmente maravilhoso! E o que está achando de foder minha bunda? – A coisa mais deliciosa que me lembro de ter feito.

Novamente se fez silencio entre eles e Márcia se dedicou apenas a sentir o cacete de Juca entrar e sair num ritmo que ia crescendo na mesma medida que o tesão de ambos ia aumentando e então o ápice de tudo o gozo explodiu simultaneamente fazendo os dois novamente desfalecerem, mas dessa vez ficaram apenas por poucos minutos, pois Juca se levantou e de dirigiu ao banheiro e Márcia entendo que aquilo indicava o final daquele encontro se levantou e se vestiu e assim que Juca voltou ao quarto e também se vestiu eles saíram em direção a casa de Márcia e na hora de se despedirem Juca falou:

– Se precisar de mim é só ligar para meu celular ou telefone que farei o possível para te ajudar!

– E se demorar muito para que eu precise novamente de ajuda? – Me ligue mesmo assim!

Trocaram um rápido e caloroso beijo e Juca tomou seu rumo e Márcia entrou na sua casa relembrando tudo o que acontecera e prometendo a si mesma que não tardaria muito em ligar para Juca e repetir tudo de novo.

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário.
Quer entrar no nosso grupo Whatsapp? Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto.

Deixar uma resposta

Atenção!

O site contoseroticosvip.com chegou ao fim, apartir de hoje todos os contos serao inseridos num novo site.

Novo site é contoseroticosvip.site 

Se quer continua a ler os nossos contos que diariamente sai contos novos aceda então ao novo site.

Administração Contos Eróticos

%d bloggers like this: