Aquela Noite

Depois de muito conversar com minha esposa, acabei convencendo ela a ir a uma casa de swing, sempre comentava com ela algumas fantasias que eu tinha, e sempre esbarrava no quem e aonde e principalmente no depois, como seria o nosso relacionamento depois do ocorrido.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

LibidGel Aumente seu penis

Ficamos anos conversando, até que uma noite, durante o sexo, confidenciando a ela o quanto eu a desejava beijar após ela chupar outro cara, ela me falou, que faria isso, se fosse em uma casa de swing, e nunca mais veríamos o cara, nossa, na hora meu pau ficou extremamente duro e ela toda molhadinha, apertou a bucetinha e eu rapidamente gozei.

Esperei o tempo passar e uma noite nós conversando sobre sexo e tal, ela me questionou, então amor, quando iremos conhecer uma casa de swing? Eu fiquei meio sem jeito, pois confesso que jamais pensei que ela aceitaria, mas já que ela comentou, eu disse. Podemos ir no próximo final de semana se quiseres… E ela sorriu me dando a entender o aceite… Não deu outra, mais uma noite de sexo gostoso com muitas coisas faladas ao pé do ouvido.

Chegou o sábado e nos preparamos para sair a noite, saímos um pouco cedo de casa e fomos jantar fora, ela estava linda como sempre, um vestido nem tão curto e nem tão longo, calcinha pequena, cheirosa, depiladinha, do jeitinho que eu gosto, uma maquiagem que realça seus olhos verdes, um batom em tom escuro modelando sua linda boca, e o cabelo preso de uma maneira que eu sempre digo a ela, que fica mais linda ainda.

Jantamos algo em um restaurante e no cair da noite nos direcionamos a uma casa que tem em outra cidade, na chegada fomos bem recebidos, e comentamos que era uma primeira vez, logo um casal se ofereceu para nos fazer cia, mas como não era o objetivo, pedimos para apenas conhecer o ambiente e ficarmos a sós, eles prontamente atenderam nosso pedido, ficamos por ali andando e curtindo o lugar, era como uma boate normal, gente dançando, alguns casais trocando caricias com solteiros e solteiras, outros casais trocando caricias entre si, e nós ali, dançamos algumas músicas, e decidimos andar pela casa, ela bem pertinho de mim, e eu podia sentir o medo misturado com excitação, andamos pelos corredores onde davam acesso a quartos privados, e ouvindo os gemidos o tesão foi despertando entre nós dois.

Decidimos entrar em um quarto vago, curtir algo nós dois ali, entramos e nos encostamos na porta, trocamos beijos ardentes, e ela estava se soltando um pouco mais, acariciando meu pau por cima da calça, ela gemia em meu ouvido, fomos em direção da cama e ela me empurrou, deixando eu sentado nela, ela se ajoelhou em minha frente, abriu minha calça e sem rodeios, começou a passar a língua na cabeça do meu pau, aos poucos foi engolindo meu pau lentamente, uma luz meia apagada não escondia ela totalmente de mim, podia ver os olhos dela me devorando, nossa que tesão, sensação maravilhosa. Eis que ouvimos a porta se abrir um pouco, olhamos e antes que eu falasse algo, ela me silenciou com um beijo.

Entrou um moreno, um pouco mais alto que eu e ela, corpo em dia, aparentemente bonito, enquanto ela me beijava, pude ver ele se aproximar de nós dois, segurou na cintura dela e beijou o pescoço dela, enquanto ela me beijava, senti ela se arrepiar com a situação, aquele cara começou no pescoço e desceu beijando suas costas, de quando notei, estava beijando a bunda dela, dando leves mordidinhas, ela ainda não havia deixado de me beijar, em um momento chegou próximo ao meu ouvido e falou… Era isso que você queria amor? Aproveita agora… Eu sorri e voltei a beijar ela lentamente, nossa minha esposa, a mulher que mais amo, ali, se deliciando naquela situação.

O cara ergueu um pouco mais o vestido dela e nesse momento aproveitei para deixar minha mão correr em direção a sua bucetinha, quando toquei, encontrei a mão do cara junto, e nossa, ela estava toda molhada, muito molhada mesmo, o cara apenas haverá colocado sua calcinha para o lado, e começou a passar a língua no cuzinho, foi descendo até chegar naquela deliciosa bucetinha molhada, os toques dele juntando com a língua e minha mão, a deixaram extremamente molhada, ele sugava com muita vontade e ela gemia, eu beijando e sugando seus peitos, ela sendo dominada por nós dois, segurando meu pau e acariciando daquele jeitinho gostoso, eu estava pirando.

Ela me empurrou de volta para a cama e sentou no meu colo, não penetrou, apenas deixou esfregando e rebolando, nesse momento o cara se aproxima, com a camisa aberta, ela abre a cinta dele, abrindo a calça dele, nem titumbeou, caiu de boca com muita vontade, ao mesmo ritmo em que ela rebolava no meu colo, ela chupava o pau dele, nossa, ela se soltou de vez, passava a língua de baixo a cima, então ela caiu ao meu lado, deitando e me beijando, pude notar o cara tirando sua calcinha, enquanto nos beijávamos, nossa, meu pau estava todo melado, a vontade era de socar tudo nela, mas eu acabaria em segundos, então decidi curtir o momento único até então.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Ela sentou novamente na cama e acariciando meu pau, foi novamente engolindo o pau dele, eu me sentei ao lado para poder ver bem oque ela fazia, e eis que ela para e me beija, chupava uma vez e me beijava novamente, aquilo estava me deixando mais louco ainda, ela veio ao meu ouvido e disse; Amor, você nunca poderá chupar um pau tão gostoso como o seu, mas esse é muito bom, e você pode experimentar, me beijando ela me levou até o pau dele, onde lentamente pude sentir pela primeira vez essa sensação, quando me dei conta, ela estava me chupando e ele com a mão na bucetinha dela, logo ele pegou uma camisinha e pediu para mim por nele, coloquei certinho e me levantei, ela de pernas abertas na cama e ele chegando por cima, ela segurou no pau dele e começou a esfregar, como ela sabe que eu fico louco, não foi diferente com ele, o cara gemia, meio que implorando para penetrar nela, e ela provocando desse jeitinho, que delicia essa sensação, me pus ao lado dela e deixei que ela me acariciasse e chupasse enquanto ele socava nela, foram algumas estocadas e eu imagino o tesão dele pela situação, ela é muito gostosa, toda molhadinha ainda, a 10 anos somente eu pude sentir ela assim, e agora ele, nossa, não demorou muito e ele a virou de ladinho, quase de bruços, e aí sim, foram quase 10 minutos socando forte, ela gemia e apertava meu pau, empinando bem a bunda pra ele, ele anunciou que iria gozar, e ela rapidamente virou para ele, ele tirou a camisinha e gozou, um pouco em cima da bucetinha dela, e para cima da barriga e peitos, nossa, o cara gozou muito, ela tremia as pernas e em momento algum largou meu pau, ele levantou e se retirou, com suas roupas rapidamente, eu voltei a beijar ela e ela segurando meu pau, voltou a esfregar naquela bucetinha toda molhada, eu a beijei e falei que agora era minha vez de gozar com ela, desci beijando seus peitos, passando minha língua pela barriga dela de até que cheguei na bucetinha dela, chupei com muita vontade, me deliciei por alguns minutos e pude sentir ela me puxando para ela, nesse momento a porta se abre novamente, olho no vão e vejo uma mulher entrando, ela na porta pediu se poderia participar, eu olhei a minha esposa, que se levantou e foi em direção a mulher, ficou próxima dela e falou algo, beijou a moça e a trouxe pelo braço.

As duas começaram a trocar caricias, minha esposa completamente nua, e a mulher aos poucos foi despida por ela, nossa, eu me sentei ao lado e fiquei apenas a observar, minha esposa tomou conta, tirou a calcinha da mulher e sem pensar suas vezes, começou a chupar a mulher, totalmente lisinha, e bem cuidada, minha esposa a tempos queria provar algo assim, então aproveitou a noite e a coragem, a moça se revirava na cama, e minha esposa chupando ela loucamente, não demorou para a moça virar o jogo, virou minha esposa na cama e começou a beijar ela, desceu pelo pescoço, de beijando seus peitos, mordiscava os bicos e com uma mão acariciava a bucetinha da minha esposa, molhada ao extremo, foi descendo beijando a barriga e as vezes mordendo devagar, até que chegou próximo a sua bucetinha, passou a língua de cima a baixo na primeira vez e depois começou de uma maneira que minha esposa se entregou, gemia loucamente , abria e erguia bem as penas enquanto a moça brincava com a bucetinha dela, colocando um dedo enquanto chupava, deixou ela em êxtase, minha esposa puxou-me para perto e sem dizer nada, engoliu meu pau novamente, essa noite ela queria tudo, enquanto a moça a chupava e brincava com os dedos na bucetinha dela, ela me chupava e revirava os olhos, em instantes senti minha esposa estremecer e me puxar para próximo dela para beijar, notei que a moça logo saiu dali, minha esposa olhou em meus olhos com carinha de cansada e disse, realizado amor? Eu sorri e disse, vamos para casa…

Nos vestimos e logo saímos dali, no caminho senti ela calada, poderia ser arrependimento, ou sei-la, mas nada importava, eu sigo amando ela mais que tudo no mundo, no caminho de casa, nos deparamos com uma entrada, não falei nada, apenas entrei e parei o carro um tanto longe da faixa, ela me olhou e disse, ainda não cansou hoje amor? Eu sorri e disse, ainda não gozei com você amor, esqueceu? Parei o carro e beijando ela com desejo, a tirei do carro, fomos para a parte da frente do carro onde apenas ergui seu vestido e puxei a calcinha para o lado, chupei com muita vontade, ela ainda estava molhada, tirei meu pau para fora da calça e esfregando na bucetinha dela, ela me pediu, mete gostoso amor, como só você faz, não demorei e penetrei lentamente tudo que tinha, a beijei novamente e em alguns movimentos fomos aumentando o ritmo, ela apertando mais ainda a bucetinha dela me deixou pirado, em 5 minutos não me aguentei, avisei que iria gozar, e ela saiu, ajoelhou-se em minha frente e acariciando meu pau, fez com que eu gozasse nos peitos dela, nossa que tesão, fiquei sem forças, era muita coisa para uma noite.

Entramos no carro e trocamos caricias até chegar em casa, e adivinha…  Chegando em casa, fizemos Amor, com carinho e sem tocar no que havia acontecido naquela noite. Foi maravilhoso essa experiência com ela, e sabe… Eu sigo amando ela a cada dia mais.  Pois sei, que entre a gente tem mais que carne e desejo. Tem AMOR.

Conto enviado por:  RDS (Obrigado)

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário.
Quer entrar no nosso grupo Whatsapp? Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

libidgel

E estes contos já lestes?

Um comentário

  1. Muito bom o conto…
    Contos assim que nos envolvem…
    Muita tesão

Deixe um Comentário. (Proibido divulgar Whatsapp ou emails)

Seu endereço de e-mail nao será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

error: Conteúdo Protegido !!