Colega de curso

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Sou casada a 13 anos, tenho filhos, e levo uma vida muito boa com meu marido. Tenho 32 anos, sou branquinha e loira, olhos verdes, baixinha, seios médios para grandes, bumbum mediano, meu marido, moreno, um pouco mais alto que eu, mesma idade, corpo digamos em dia, dote normal, nada muito grande nem pequeno. Bom, a tempos atrás quando ainda não tínhamos filhos, uma noite conversando sobre fantasias, resolvi revelar a ele uma curiosidade minha, que era transar com outra mulher, porém, eu sempre achei muito errado toda essa questão de sexo sem sentimento, fazer por fazer nunca foi comigo. Confidenciei a ele essa curiosidade, ele muito atencioso nessa questão me contou qual era a curiosidade, que era me ver com outro homem, oque não me desperta interesse algum.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Transamos a noite com muito tesão, imaginando nossas fantasias.
Os anos passaram e nós alimentávamos sempre as fantasias, mas achar alguém em quem confiar e que topasse realizar algo conosco, sempre foi uma tarefa difícil, procuramos em festas, em chats, em tudo que poderíamos, mas não tivemos sucesso nessa questão.
Um momento desistimos, não haveria como conseguir alguém em nossa cidade, nossa região é muito pequena, todo mundo se conhece, então deixamos de lado.

Após algum tempo, eu estudando, tive a oportunidade de conversar com uma colega minha, criamos um vínculo, de amizade e tínhamos uma abertura para falar de tudo um pouco, as conversas eram sempre regadas de risadas, ela me contando segredos dela, da vida amorosa e do passado dela, porém eu sempre fui mais reservada, tinha receio de me abrir tanto, mas devido a ela ter tanta confiança, me pedir conselhos, me falar de tudo um pouco. Um dia falando de fantasias decidi que era uma pessoa a me abrir, a contar o que pensava, pois ela mesma me pediu se eu era sempre calada, não tinha fantasias nem nada. Então foi que decidi contar a ela, primeira e única pessoa que saberia além do meu marido sobre minha curiosidade de ficar com outra mulher, acabei contando, falei que não deveria pensar nada sobre, mas que gostaria de saber a opinião dela, oque achava dessa minha curiosidade, eu me condenando por dentro, mas já que entrei no assunto, vamos ouvir.

Ela riu, falou que era supernormal isso, que ela mesma já tinha beijado outras meninas quando era mais nova, no caso ela me falou que estava tudo certo, que não era motivo de vergonha nem de me sentir mal por isso. Me perguntou se eu sabia e oque achava, falei que tudo certo da parte dele também, que sempre me incentivou a realizar, mas que se possível ele gostaria de estar junto, e eu obviamente preferia a presença dele no momento.

Falamos pouco e seguimos o assunto por uns dias no telefone, ela se mostrou interessada na situação, falou que dela não sairia nada, que poderia confiar e conversar sobre isso, e que oque ela pudesse ajudar, ela faria. Entendi como se ela estivesse se candidatando a ser a moça que realizaria isso conosco, conversamos todos os dias dali para diante, de manhã, ela me mandava algumas fotos de trios transando, eu retribuía com outras de mulheres, enfim… Passamos meses naquele flerte, até que um dia tomei coragem e pedi se poderia mostrar algo a ela, ela falou que tudo certo, que sim poderia mostrar…. Mandei uma foto do meu marido, só de toalha, ela não responde, eu pensei na hora que havia ido longe demais, pedi desculpas logo depois, e ela respondeu, não precisa pedir desculpas, só não sabia oque responder.

Uffa, falei que poderia falar oque achou, afinal não vejo nada demais, ela evitou comentários, falou que gostou, mas não estendeu muito o assunto. Dias depois comentei de irmos a uma festa, um sábado a noite, sair dançar e criar um clima os três, mas sem compromisso, eu não havia comentado nada com meu marido, alimentar esperança ou ele ficar de cara com a situação, era algo que eu não queria.
Topamos de sair um sábado, irmos a uma festa fora da nossa cidade, dançar, se divertir um pouco, tudo combinado com ela, conversei com meu marido, falei que daríamos uma carona a uma amiga, e ele nem desconfiou de nada, aceitou numa boa.

No sábado tomei um banho demorado, me vesti com um lindo vestido, um pouco acima dos joelhos, uma lingerie vermelha, maquiagem que realçam meus olhos, tudo como meu marido gosta, queria que ele me desejasse muito aquela noite. Ele se arruma como de costume, camisa, calça jeans e sapato. Quando saio do quarto, ele me olha pede para eu dar uma volta e me elogia, abraçando e me beijando, falando que estou maravilhosa e promete que o pós festa vai me aproveitar muito… mal ele sabe oque estaria por vir no pós festa….
Chegamos na casa dela, mandei uma mensagem que estávamos na frente aguardando, ela saiu logo em seguida, parecia combinado, ela de vestido, bem produzida, linda de fato, meu marido olhou e soltou um riso no canto da boca, nesse momento acredito que ele tenha fantasiado algo.

Saímos e fomos para a festa, dançamos, nos divertimos, bebemos um pouco, eu e ela um pouco mais, afinal ele estava no volante e não poderia beber demais, fiz com que ele dançasse com ela algumas vezes, eu dancei com ela algumas vezes, me soltei de vez com a bebida na cabeça, próximo das 2 da manhã, um pouco cansados, nos olhamos e decidimos ir para casa, comentei que queria comer algo e beber uma agua no caminho, ele aceitou e ela também, saímos dali e entramos no carro, fomos até um posto próximo ao local e ela falou que iria pegar a agua, desceu do carro e foi até a conveniência, enquanto eu que sempre esperava as investidas dele, o agarrei e beijei ele com muito desejo, surpreendido com minha ação ele ficou sem reação, mas notei o volume aumentar na calça dele, e fui mais longe agora, deslizei minha mão no seu peito e acariciei ele ali mesmo, ele me olhou com cara de espanto, pois isso nunca foi atitude minha, mas como estava encorajada pelo álcool, fiz… beijei ele novamente e segurando o volume por fora da calça, minha amiga volta para o carro, entra e fala um alto, opa, também quero hemm, ela estava alta da bebida no momento, e a risada tomou conta de nós três.

Saímos dali e ao entrar na rodovia, deixei minha mão deslizando por cima da calça dele, ele me olhando pelo canto do olho e as vezes cuidava ela pelo retrovisor, eu sentia pulsar o pau dele dentro da calça, ele indo devagar quando passamos por frente de um motel ele fez menção de entrar e voltou para a rodovia, falando que esqueceu que tínhamos companhia, sorriu e prontamente falei, mas minha amiga nãos e importa de esperar uns minutos no carro né?

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Ela sorriu e falou que não se importava mesmo, desde que ela pudesse olhar tudo certo… Não deu outra, no próximo motel que passamos ele entrou rapidamente, pegou uma suíte, e ao chegar na garagem logo me puxou para o colo dele, beijou minha boca com desejo, erguendo meu vestido e acariciando meus seios, beijando, mordendo meu pescoço, como se estivéssemos sozinhos ali, eu provocando ele, mordendo sua orelha, deixando minhas mãos para trás do banco dele, pude tocar no rosto dela, subi e deixei que meus seios fossem para a boca dele, puxei ela pela nuca e tomei coragem de provar pela primeira vez um beijo de mulher, foi tão diferente, eu literalmente sai do chão, sentir ele me tocando e acompanhando um beijo molhado daqueles, eu estava arrepiada, molhada, queimando por dentro literalmente que sensação maravilhosa.

Ele abriu nossa porta, me tirou do carro, nessa altura eu saberia que não teria volta, era fazer e pronto, nem quis mais pensar no depois, decidi me permitir e viver o momento. Trocando beijos com ele e com ela, fomos abrindo a porta do quarto aos poucos, nos pegando um pouco cada um, até que o inevitável aconteceu, enquanto abria a calça dele, ao olhar para cima notei ela ao lado beijando ele na boca, confesso que rolou um pouco de ciúmes na hora, mas ver um beijo ao vivo, assim da um tesão que não tem explicação, tirei a cinta dele e abri a calça, logo aquele pau duro salta para fora todo melado já, comecei lentamente a chupar ele e acariciar, enquanto a mão dele a tocava por baixo do vestido, tirei a calça dele e voltei a beijar ele logo em seguida, nesse momento ela ocupou meu lugar, desceu e começou a chupar ele, ela engolia tudo e voltava, fazia com gosto, não me contive e desci beijando ele até chegar ao lado dela, beijei ela mais um pouco e começamos a dividir, hora ela chupava, hora eu…

Ele me pegou pela mão e me colocou deitada na cama, pediu para que ela me beijasse, e desceu beijando minha barriga, ergueu meu vestido e puxou a calcinha para o lado, eu estava muito molhada, chupou como sempre fez, ele sempre gostou de chupar, mas naquela noite, ele me surpreendeu, me virou do avesso, chupava, mordiscava, beijava, me deixou louca, enquanto trocava caricias com minha amiga e beijos ardentes, nesse momento tirei a calcinha dela e comecei a toca-la, acariciava ela e pude sentir ela muito molhada, se não mais, tanto quanto eu.

Ela deitou ao meu lado e voltou a me beijar, fazendo com que meu marido levantasse para olhar oque estava acontecendo, senti a mão dela descer em direção a minha bucetinha, e nesse momento senti oque é ser tocada por outra mulher, realmente, ela sabia onde tocar, com que intensidade e velocidade, eu delirava, molhei mais ainda, olhei para o lado e meu marido estava hipnotizado olhando, com o pau duro e pulsando, ela desceu deslizando e nesse momento um frio na barriga, mil pensamentos na minha cabeça e ela parecia ter escutado meus pensamentos, subiu até meu ouvido e falou para ficar calma, relaxar e aproveitar o momento.

Aliviei, suspirei e ela desceu novamente, foi mais direta, tirou de vez minha calcinha, jogou no lado e levemente beijou, sim beijou minha bucetinha, levou a língua rapidamente para dentro e voltou para fora, beijou de estralar e sorriu para mim, nesse momento meu marido trouxe o pau até minha boca, eu confesso, não conseguia me concentrar em chupar ele, com tanto tesão que eu estava sentindo, literalmente ela me deixou de pernas bambas só com a língua. Meu marido logo desceu, notei que beijou ela e sussurrou que queria aproveitar um pouco, minha amiga retribuiu o beijo e chupou ele mais uma vez, o direcionou até minha bucetinha e fez com que ele me penetrasse, me senti nas alturas, ele começou lentamente, e cada vez que ele ia até o final ele rebolava, notei minha amiga ao lado dele acompanhando o vai e vem, beijou ele mais uma vez e deitou ao meu lado, enquanto ele metia em mim, acariciava a bucetinha dela ao meu lado.

Pensei que era o momento certo para mim retribuir ela, virei de lado e beijei mais uma vez, falando que era minha vez agora, olhei meu marido se ajoelhando entre as penas dela, beijou e logo abocanhou a bucetinha dela, modéstia a parte, meu marido chupa muito bem, sei muito bem oque ela sentiu na hora, ele não ficou muito e me olhado falou que era minha vez de provar, não tive medo nesse momento, desci beijando ela e comecei a chupar, nossa que sensação louca, era muito diferente, chupei com muita vontade, ela se contorcia e segurava no lençol, eu estava de 4 na beirada da cama, e não demorou para meu marido aproveitar a situação e a posição, chegou por trás de mim e começou novamente a me penetrar, minhas pernas já tremiam nesse momento, voltei a beijar ela logo na sequencia e falei baixinho que queria ver ele pegando ela, ela beijou e falou que estava esperando apenas a aprovação…
Virei para o lado e abri uma camisinha, e eu mesma coloquei no meu marido, levantei ao lado dele e disso ao ouvido dele, que consentia com isso, que queria ver ele fazendo bonito agora…

O homem virou o bicho, meteu com muita vontade, ia e voltava com muito tesão, ela toda molhada, acredito que já havia gozado nessas alturas, gemia e me arranhava na cama, quando me beijava, não demorou muito e meu marido avisa que iria gozar, prontamente ela senta na beirada da cama e me puxa ao lado dela, ele tira a camisinha e acaricia um pouco, ela com a boca aberta na frente dele, eu nunca havia provado, mas no calor do momento, porque não?

Ele começou, jorrou um jato forte na cara dela e logo depois voltou a meu rosto, eu com a boca fechada senti o jato quente escorrer, e ele se afastou um pouco, gozou mais um pouco nos nossos peitos e sorrindo falou que iria ao banho, nos convidou e óbvio que fomos.
Seguimos aos beijos na banheira, e caricias, mas esse restinho de noite, conto em outra oportunidade…

Conto enviado por: RDS (Obrigado)

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário.
Quer entrar no nosso grupo Whatsapp? Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

E estes contos já lestes?

Tags:
One Comment

Adicione um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!