Dominação com cera quente e champagne

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Dentro daquele pequeno quarto em um hotel qualquer, apenas podia-se ouvir minha respiração ficando mais ofegante a cada segundo. Desfilando silenciosamente por ele com uma lingerie sexy de cor amarela em contraste com a tonalidade negra de sua pele lisa e bem cuidada, estava quem eu havia desafiado a me dar prazer, duvidando de seu jeito recatado e simples de ser. Bebericando uma champagne lentamente, me lançava olhares que me estremeciam e excitavam ao mesmo tempo, queria tocá-la mas não saberia informar a quanto tempo havia amarrado meus pulsos e braços a cabeceira da cama numa espécie de crucificação e ali, me puniria como um pecador por duvidar do que era capaz.. Ali, ela era a divindade e eu o fiel desgarrado!

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Seu perfume doce e suave impregnava o ar, a iluminação feita por velas de vários tamanhos e formas tornavam o ambiente ainda mais favorável e excitante. Veio vagarosamente até mim, andando de quatro sobre a cama como uma pantera faminta olhando para a sua presa imobilizada, sentou-se nas minhas coxas e compartilhou a champagne da sua boca com um delicioso beijo, longo, safado e molhado. Afastou seu rosto do meu com um sorriso malicioso estendendo uma de suas mãos ao criado mudo ao lado da cama e pegando uma das velas enquanto com a outra acariciava meu rosto, lábios, queixo e descendo lentamente pelo meu peito, me deixando sentir o quanto as suas unhas eram afiadas. Sabendo o que estava por vir, apenas me preparei endurecendo e contraindo meus músculos ao máximo até sentir as primeiras gotas de cera tocarem minha pele e depois outras e mais outras que desciam até o meu sexo. Ao mesmo tempo que gritava de dor, gemia de prazer sem conseguir descrever ou explicar o que estava sentindo.

– Shhhhh! – Disse colocando um dedo sobre meus lábios!

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Voltou a pegar a taça comprida de champagne, dando um pequeno gole com um sorriso provocante e despejou lentamente pelo meu peito no mesmo caminho da cera da vela. Novamente fui tomado por sensações indescritíveis, minha concepção de sexo e prazer que conhecia até então tinha caído por terra, minha ereção era a mais forte que me lembro ter em toda a vida e sabia que ainda nem havíamos começado!
Seus lábios grossos novamente tocaram os meus, descendo lentamente pelo meu pescoço, mordiscando, beijando até chegar ao peito sugando dele champagne derramada misturada ao sabor do meu suor, usando a ponta de sua lingua quente pelo meu abdome e finalmente chegando a minha virilha. Segurou firme com uma das mãos o meu sexo rijo como nunca havia visto antes, alternando a força por sua extensão enquanto meu olhava se deliciando com meu desespero de não poder tocá-la e tomar o controle, envolveu-o com os lábios e a pressão das mãos e de sua boca me enlouqueciam, não precisava olhá-la nos olhos para saber que essa tortura a excitava!

Escalou meu corpo de volta com a mesma velocidade em que desceu por ele, seus braços sob meus ombros e suas mãos acariciando minha nuca antecederam mais um daqueles beijos e dessa vez acompanhado de um gemido longo quando finalmente me colocou dentro dela. O movimento de seus quadris ditavam o ritmo e não importa qual fosse, me enlouquecia da mesma forma. Os gemidos foram aumentando o volume bem como a rapidez de seus quadris, as unhas arranhavam meus ombros, seus dentes mordiam e puxavam meus lábios, seu corpo se arqueou para trás me apertando dentro de si, sincronizados, trocamos nossos fluídos e senti escorrendo morno pela minha virilha, ofegante, encostou meu rosto em seus seios grandes e firmes me abraçando forte em silêncio. Havia aprendido a lição, ali dentro, ela era a divindade….

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário. Quer entrar no nosso grupo Whatsapp?
Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

E estes contos já lestes?

Adicione um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!