Fui comida por um cara mais novo

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Foi em 2008, eu moro no litoral do Rio grande do sul meu chamo Mara Aline, sou baixinha e tem um bumbum de enlouquecer na época eu tinha 24 anos e ele 18, onde era professora em uma escola em outra comunidade proximo onde moravamos mais perto de casa, eu tinha acabado de me formar e uma conhecida minha tinha arrumado esse emprego pra mim, nunca fui Santa logo quando fui pra lá fiquei com um antigo rolo mais nada de mas, logo depois conheci o filho de uma das funcionárias de onde trabalhava na escola, nunca gostei de ficar com homens mas velhos pois sempre gostava de controlar a situação na hora do pega pra carpar os novinhos da pra controlar ao menos eu achava, então fui transferida para da aula a noite, foi quando resolvi dá uns amassos no mininho, eu fui sem querer deixando ele me pegar, fiquei dois dias com ele na saida, e fomos sempre saindo e se conhecendo trocando uns beijos na avenida onde pegava o ônibus para ir embora pra casa, certo dia a aula acabou mas cedo ele estava me esperando na escola o clima estava legal, fomos namorando eu so uso saias e vestidos não gosto de andar apertada aí no calor dos beijos e amassos ele colocar a mão na minha bucetinha e começou a brincar com ela até aí tudo bem uma dedadinha não mata ninguém né, queria saber onde a gente ia parar e paramos ali mesmo eu respeitando ele, mas louca pra dá fui embora porque estava ficando tarde nesse dia fui andando pela praia pra casa, então chegou a semana de provas da escola e todos os dias éramos liberados cedo, o clima estava ruim pois tinha deixando ele a ver navios dias atrás mas quando eu ia saindo pelo portal para ir pra casa, ele se ofereceu pra mim acompanhar ate em casa aí tudo bem fomos caminhando pela praia a noite.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

LibidGel Aumente seu penis

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Até que chegamos próximo de umas embarcações aí ele me ataca me beijando eu tinha conhecimento, que estava tudo sobre meu controle e ficamos lá ele me enloquecia com o beijo dele e enfiava a mão na minha bucetinha toda melada e chupava meus peitos mordia minha orelha, eu pedia calma ele para um pouco, eu me ajeitava e falava vamos ele não espera mais um pouco a minha bucetinha toda meladinha, eu ficava é claro estava muito gostoso eu ele me deu um beijo que perdi os sentidos pois nao vi ele colocar o pau pra fora do calção e começar a roçar na minha bucetinha gostoso por cima da minha calcinha socado na minha portinha. E eu louca com aquilo pois ninguém tinha conseguido faz comigo o que ela estava fazendo me deixando louca, tinha momento que não sabia se a pica dele tinha entrado ou estava só roçando na minha portinha eu pedia calma e toca uma punheta pra ele e ele me comia com os dedos foi quando ele me sentou no banquinho da embarcação lá nós dois e as estrelas pra saber do nosso segredo ele começou e me beijando quando vi a pica dela já está na portinha da minha bucetinha de novo forçando a entrada, e eu pensado que estava no controle da situação mas que nada o novinho tinha muita experiência me fudeu tá bem que eu nem percebi que tava levando pica na minha bucetinha só vi quando ele gozou no meio das minhas pernas me sujando toda com seu gozo.

Cheguei na minha casa quase anestesiada, e não consegui dormi no outro dia de manha acordei e já estava pensando no que aconteceu e como aconteceu, esperei chegar a noite para ir trabalhar ecoloquei uma sainha marrom bem curtinha, só de ver ele já começou a me passar um monte de besteiras pela mente, eu já fiquei exitada, mas não queria demostrar, os alunos já começaram a ser liberados.

nisso, exitada, ai eu queria dispersar os alunos ele aparece na porta da sala não desgrudavam, da porta da sala até que uma hora consegui tirar o último aluno da sala aí sai,em todo lugar que eu ia ele estavaeu atrás de mim bem no correndo ele , foi me beijando e e descendo a mão até chegar na minha bucetinha, quando ele encostou me estiquei e fechei os olhos e e dei uma gemida,senti a calcinha toda molhada, é falei a ele

não podiii, ate ele botar o dedinho lá dentro da minha bucetinha , bem apertadinha, ai não aguentava mais de tesão gemi alto , ai peguei a mão no pau dele, apertava forte quando ele mexia no dedinho dentro da minha bucetinha , ai ele me fez chupar gostoso o pau, meio sem pratica ele me beijava e dizia pra por o pau todinho na boca, eu não conseguia, aí formos para o segundo andar da escola entramos numa sala vazia, ele tira a minha calcinha e me deixando so sainha, passando o, pau de leve na minha bucetinha aiii que pau gostoso, e e socando de leves pra não eu não gritar alto dizendo que iria gozar, eu tapei a boca transei com ele, mas faria tudo de novo.

Historia enviada por Mara Aline (Obrigado) Pode fazer como Mara Aline e enviar a sua historia aqui: http://rabiscosecontoseroticos.xyz/envie-a-sua-historia-ou-conto-erotico/

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

E estes contos já lestes?

9 comentários

  1. Já passei por isso é muito gostoso.

  2. Apenas comentei que já passei por uma situação dessa e foi com meu marido que é meu único homem gostoso até essa data. Mas respeito

    • Calma Eduarda. O cara nao faltou ao respeito. Ele apenas falou “quer repetir gata” vc só tem de dizer não quero nao sou feliz com meu marido. Nao precisa entrar em agressões verbais.
      Cumprimentos.

  3. Acho lamentável uma pessoa agredir outra utilizando a genitora como parte principal nas ofensas.Podemos não ter esposa ou filha, mas certamente nascemos de uma mulher- ao qual chamamos de MÃE.
    Os filhos ou filhas dessas mães podem até não serem pessoas probas, porém não nos garante ofender suas respectivas genitoras.
    Eventual ofensa, agressão seja por atos, palavras ou expressões não deveriam ser respondidas de igual forma, principalmente incluindo a mãe dos outros, que nada tem a haver com a história.
    Não estou defendendo ninguém dos envolvidos, estou defendendo a figura da mãe, figura essa que a imensa maioria das mulheres pretende se tornar um dia.
    Recomendo a todos, sem distinção, que toda vez que olhar a própria mãe, ou uma mulher que seja mãe, a pensar duas vezes antes de agir dessa maneira insensata.
    Quem se sentir ofendida que se defenda sem incluir a mãe alheia.
    Não adianta mencionar que outra pessoa é ignorante se agimos de forma igual ou pior.
    No pior dos cenários, caso tenha havido um convite íntimo de forma não elegante, a resposta foi ainda pior.
    Quem não concorda, deve ter mãe que faz programas ( acha isso normal).
    vou além- se persistir concordando, que inclua o convite para a mãe, já que ofender a mãe alheia é atitude normal.
    Quem não aprende princípios básicos como respeito alheio, nem aprendeu na escola, vai aprender na vida, da pior forma possível, quer não passando em entrevistas de emprego, quer perdendo emprego, quer recebendo processos na esfera cível por ofensas a honra subjetiva, quanto a personalidade.
    E para concluir, esse site não é voltado para o público infanto juvenil, nem para o público religioso- o tema central envolve sexualidade, fetiches, práticas sexuais, traições, fantasias sexuais, segredos íntimos envolvendo SEXO- mas mesmo referidos assuntos nos permitem grosserias trocadas entre os participantes, incluindo-se a ofensa a mãe de ninguém

Deixe um Comentário. (Proibido divulgar Whatsapp ou emails)

Seu endereço de e-mail nao será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

error: Conteúdo Protegido !!