Lucineide a putinha da escola

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Oi Pessoal. Vou relatar mais um caso verdadeiro que ocorreu comigo. Isso aconteceu na época de colégio, sempre fui dedicada aos estudos, não faltava e sempre tinha boas notas. Estudava em uma escola localizada em Santo André no bairro Floresta. Na época tinha uma professora de português muito ruim que se chamava Lourdes, gostava de passar trabalhos extras, alem de gritar e maltratar os alunos, eu morria de medo dela, na matéria dela eu me bloqueava e minhas notas eram péssimas, teve uma sexta feira que nos encheu de trabalho para o final de semana, trabalhos individuais e em grupos, alem de termos que ler um livro.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Na segunda feira eu estava desesperada, pois precisa tirar notas boas nos trabalhos para compensar minha nota de prova que foi péssima, conversei com umas amigas mas elas também não estavam confiantes nos trabalhos feitos, foi quando pensei em um amigo da sala chamado Marcelo, muito inteligente, suas notas sempre foram umas das maiores da turma, então fui bem cara de pau e fui falar com ele, pedi para ele colocar meu nome nos trabalhos, ele sorriu e falou que ia pensar no caso, fez de propósito pois estava vendo meu desespero, insisti e pedi por favor para me ajudar, ele sorriu novamente e falou que me daria a resposta até o final da aula, ele foi bem filho da puta naquele dia.

Tínhamos que entregar os trabalhos no dia seguinte na terça feira, eu ficava olhando meus trabalhos e me desesperava, estavam péssimos, precisa desesperadamente de uma nota boa, foram passando as horas e eu cada vez mais aflita, quando chegou o final da ultima aula fui em direção dele e perguntei se ele me ajudaria, ele sorriu novamente e perguntou o que ele ganharia, respondi que não tinha muito dinheiro, mas eu arrumaria dependendo do valor, ele sorriu novamente e continuamos andando pelo corredor, quando chegamos no portão da escola ele falou para mim : esses trabalhos me deram muita dor de cabeça, o valor vai ser alto, respondi : fala o preço.

Quando estávamos mais afastados do pessoal ele fala : vai ter que bater uma para mim, na hora eu arregalei os olhos e falei : o que, ele sorriu novamente e respondeu : você entendeu, amanhã a aula dela será as duas ultimas, então no intervalo vamos em uma sala vazia e você bate uma para mim e eu coloco seu nome nos trabalhos, até amanhã.

Eu fiquei parada e ele continuou andando sem dar a menor bola para mim, fui para casa pensando o que faria, tentava refazer os trabalhos ou pagaria batendo uma para ele, chego em casa olho os trabalhos e não teve jeito, não conseguiria refazer aquilo, decidi bater uma para ele e colocar um ponto final naquilo.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Chegou no dia seguinte, eu estava sentada na minha cadeira quando ele para no meu lado e pergunta : e ai decidiu, vai pagar, eu respondi sim, vou pagar, ele logo sorriu e me falou, no intervalo da segunda aula eu vou para ultima sala esquerda do corredor, eu balancei a cabeça concordando, era uma sala que nunca tinha aula, tinha varias carteiras e cadeiras empilhadas, ele foi para sua cadeira e não nos falamos mais até o final da segunda aula.

Quando acabou a segunda aula ele levanta e sai da sala, esperei alguns minutos e fui no local combinado, cheguei lá comecei a procurar ele, estava um pouco escuro pois as luzes não funcionavam naquela sala, vejo ele no canto da sala, assim que me viu ele tirou o pinto para fora esperando eu pegar e começar a bater, mas antes eu fechei a porta e coloquei uma cadeira para segurar, fui na direção dele e sem esperar muito já peguei o pinto e comecei a bater para ele, foram poucos minutos e ele começou a gozar, a primeira gozada foi um jato muito forte, foi bem longe, até me assustei, foram vários jatos até que não saiu mais nenhuma gota.

Assim que acabou eu já falei, minha parte eu fiz agora você tem que colocar meu nome no trabalho, ele sorriu e confirmou, pode deixar que eu vou colocar. Sai da sala primeiro, não havia ninguém, ele logo em seguida saiu também, antes fui ao banheiro lavar as mãos pois havia escorrido a porra dele em toda minha mão. Ele cumpriu o combinado, tirei uma nota excelente no que me ajudou demais.

O que eu não previa é ele comentar com outros amigos, logo outros vieram me cobrar o mesmo, dessa vez em forma de chantagem, ou bate para mim ou eu conto para sua família, na época morava no mesmo bairro da escola, com medo comecei a fazer o que eles mandavam, todos os dias eu ia até a ultima sala e batia uma para alguém, teve dia de bater varias seguidas, isso foi se espalhando e na época colocaram meu nome de Neidinha Punheteira, pois todos me conhecem como Neide.

Confesso que gostava de bater para o pessoal, me excitava, também chupei o pinto de vários daquela escola, muitos gozaram na minha boca, e naquela época meus seios foram mais apalpados que qualquer coisa, acho que passei na mão de todos daquela escola, concordo que sempre fui bem Putinha. Beijos a todos. Lucineide.

Conto enviado por:  Lucineide (Obrigado)

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário.
Quer entrar no nosso grupo Whatsapp? Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

E estes contos já lestes?

5 Comments

Adicione um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!