Minha esposa ninfeta

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Isto se passou na Cidade de Garanhuns, Pernambuco. Eu com 36 e a mulher com 33 anos. Havia um homem novo de 28 anos que demonstrava muito desejo por minha mulher e o pau do cara era uma tora que parecia até uma deformação natural. Eu e minha mulher falávamos sempre sobre a possibilidade de ela dar a bucetinha para ele, caso ele insistisse em foder nela. A mulher não me dizia, mas eu percebia nela um enorme desejo de tomar aquela pica grossa. Ela se molhava quando nós durante as trepadas fantasiávamos sobre ele metendo a rola nela, coisa que fazia com que se molhasse e tivesse orgasmos múltiplos.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

A questão toda pairava sobre o modo como íamos realizar aquela fantasia, mas era certo o desejo de se entregar para aquele macho que trabalhava com a fabricação de tanques de cimento e que tinha mulher e dois filhos. Os dias foram se passando e sempre que pitávamos maconha a conversa retomava em intenções de dar xoxota para aquele homem bruto e novo. Um dia perdi a vergonha – pois já desejava mais do que ela aquela foda – tomei coragem e o visitei para pedir a ele que ligasse para ela, minha esposa, pois ela queria conversar com ele. E ele ligou. Ela pediu para ele comparecer em casa à tarde e ele compareceu.

Ela com uma saia jeans curta, botou ele para dentro de casa e fechou a porta para conversar. As crianças estavam na escola. Ela se sentou na frente dele e falou de que observava o desejo dele em relação a ela. Ele na mesmo hora pediu para pegar na bucetinha dela e ela consentiu. Neste momento ele perguntou por que estava tão molhada a xoxota e ela respondeu que era de tesão. Ele tirou o pau duro para fora da bermuda e ela pôde ver como era grossa e cabeçuda aquela pica. Ela o puxou pelo braço e o levou para a cama. Ele agiu com uma violência incrível arrancando-lhe a calcinha e com aquele pau grosso e rígido já foi colocando a cabeça na buceta dela que começou a gemer, pois, disse-me ela que doía demais. Ele socou até o pé e ela gozou feito uma verdadeira putinha no cacete dele.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Ele gozou uma vez, mas não tirou o pau de dentro da bucetinha dela. Continuou a socar enquanto ela se contorcia de dor e de prazer. Gozou dentro dela mais uma vez. E já pediu para que ela desse para ele pelo menos uma vez por semana e ela concordou. Naquela tarde, por volta das dezessete horas passei em casa e ela confirmou que havia fodido gostoso com ele. Eu fiquei tão tomado de tesão que a levei para cama e chupei sua buceta que tinha aquele cheiro gostoso de uma verdadeira pica de um verdadeiro macho tarado, eu adorei – já que sempre fui sádico e pervertido – ficando extasiado de tanto prazer, uma vez que havia realizado meu maior desejo.

Acabava de entregar minha mulher para um macho alargar sua buceta. O meu maior sonho não consegui realizar – que era assistir ele fodendo minha mulher. Eu desejava muito vê-la gozar na rola dele. Mas isto nunca aconteceu. No entanto observei que bucetinha de minha mulher ficou bem alargada com o tempo. Ela fodeu por mais deu um ano. Não comeu mais a xoxota dela porque viemos embora para o Rio de Janeiro, de onde havíamos partido.

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário. E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui:

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

E estes contos já lestes?

Adicione um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!