O dia que viajei 1.200 km pra comer minha ex chefe

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Me chamo Paulo, tenho 27 anos e moro em Salgueiro PE. Esse não e um simples conto, e uma historia real, não acrescentei nenhuma palavra sem ter acontecido. Aos 18 anos me mudei pra Fortaleza, comecei trabalhar em uma empresa e lá conheci a Magna, Na época ela tinha 25 anos, ela é da família de índio, tem pele morena cor chocolate, cabelos lisos e longos, olhos negros, bumbum e seios mediano, mais bem durinhos. Ela parecia uma boneca de tão linda. Logo se tornamos amigos, infelizmente ela era casada, e sempre se dizia fiel ao marido quando eu ou os outros rapazes do trabalho dava em cima dela.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Depois de 2 anos ela virou gerente, ganhou uma sala própria, foi aí que nos distanciamos um pouco, pois só entrava na sala dela pra falar algo importante. Mais sempre que tinha uma oportunidade eu dava em cima dela. Ela ia a praia e postava sempre fotos de bikini nas redes sociais dela, e eu sempre comentava chamando de gostosa. Ficamos assim por 9 anos, até que resolvi pedir demissão e voltar pra perto de minha família em Salgueiro colocar meu próprio negócio. E um barzinho sempre tive esse desejo. No dia 5 de junho de 2018, foi o dia que marquei a volta. De manhã passei na empresa pra se despedir dos parceiros, me despedi e fiquei na porta de frente esperando por ela, ela sempre chegava mais tarde. Dei um abraço forte nela e falei:

Eu: não posso ir embora sem fazer uma coisa.

Ela: o que?

Eu: te dar um beijo pra saber o sabor dos seus lábios.

Ela: pois você nunca vai saa…

Antes dela terminar a palavra, taquei um beijao nela, pra minha surpresa ela correspondeu ao beijo, mais em seguida falou:

Ela: você não poderia ter feito isso, sou casada.

Eu: mais esse é meu desejo desde que te conheci.

Ela: isso é errado.

Foi aí que dei outro beijo ainda mais gostoso, ela me empurrou e entrou. E eu fui embora pra rodoviária pegar o ônibus. Depois de alguns dias ela me envia uma mensagem no WhatsApp, pedindo desculpas, a desculpei e ficamos nos falando quase todos os dias. Até que então ela volta a falar no beijo, disse que pensa nele todos os dias, e que eu deveria ter feito isso na época que eu morava em Fortaleza. Perguntei o porque, ela me disse que só assim ela poderia ter aproveitado mais meus beijos e quem sabe rolar outras coisas. Fiquei louco com isso e falei:

Eu: se quiser posso ir te ver qualquer dia.

Ela: você tem coragem?

Eu: com certeza, sempre sonhei com você, não posso deixar passar essa oportunidade, só é marcar o dia.

Ela: só posso em uma sexta-feira a tarde.

Eu: eu estava pensando em um final de semana.

Ela: final de semana não dá, sou casada, não tem como ficar fora. Só posso em dia de trabalho, e na sexta posso sair meio dia se precisar.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Sexta e sábado e dia de grande movimento no meu bar, a ainda tenho poucos funcionários, não poderia me afastar muito tempo. Mais tinha que ir. Marcamos para o dia 31 de outubro. Eu tinha acabado de comprar uma moto cb Twister 250 cilindradas, estava louco pra pegar a estrada nela. Sai de manhã cedo de Salgueiro, por volta das 11:30 estava chegando em Horizonte, região metropolitana de Fortaleza. Parei pra almoçar e liguei pra ela, ela falou que ainda não tinha saído do trabalho, mais já tinha feito uma reserva numa pousada, ela me passou o endereço é falou que iria me esperar lá. Quando finalmente cheguei lá, ela estava no quarto, tinham tirado a roupa do trabalho, tomou banho e estava com um vestidinho preto curto e apertado, deixava ela super gostosa.

Fui logo beijando ela como um louco, beijei a boca e o pescoço dela, tirei o vestido dela e ela estava com uma lingerie preta super sexy , tirei e quando vi aquela buceta, meu pau latejava, chupei sua buceta por um longo tempo. Quanto mais chupava, mais ela ficava melada, depois foi a vez dela chupar meu pau, ela parecia uma puta fazendo eu gozar na boca dela. Depois comecei a comer ela bem gostoso, ela gemia de prazer, até que gozamos, fomos para o banho juntos e lá foi mais uma sessão de sexo oral. Voltamos pra cama e de novo comi ela. Ela parecia uma virgem que nunca tinha visto um pau, parecia uma louca, sempre fazia variadas posições sem eu pedir. Ficamos assim durante a tarde inteira.

As 05 horas da tarde levei ela pra casa, ela não poderia ficar mais tempo, pois era esse o horário do fim do expediente, o corpo do marido achava que ela estava no trabalho, deixei ela um quarteirão antes de casa, dei um super beijo nela e voltei. As 11 horas da noite parei num posto 24 horas, lá tinha uma pousada, dormi lá e as 3 da manhã peguei novamente a estrada, cheguei em casa e fui abrir meu bar. Depósito ela me enviou uma mensagem falando que fazia anos que não se satisfazia na cama, como foi comigo. Todos os dias nos falamos e já marcamos pra dezembro repetir a dose. Depois eu volto e conto como foi. Espero que gostem.

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário.
Quer entrar no nosso grupo WhatsappVeja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

E estes contos já lestes?

One Comment

Adicione um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!