Uma preliminar de um corno

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Continuação do conto (Uma boa Gozada), ainda com o Pinto dentro daquele belo Cuzinho que ainda insistia, em me dar leves apertadas, retiro satisfeito pelo sexo, que acabamos de fazer e vejo  minha porra escorrendo dele, enquanto sentia a adrenalina que passava pelo meu corpo e olhando para minha esposa ainda não saciada, comecei novamente, abraçando e  beijando seu corpo, massageando seu clitóris, fazendo ela delirar em um ecstasy de desejo e paixão, notando o quanto ela estava pronta, para fazer uma boa safadeza, há penetrei com força e desejo aquela linda grutinha que estava encharcada, fazendo em um vai e vem frenético.

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

Ouvindo seu gemido e seus apelos de excitação, me implorando para foder ela com força, me chamando de cachorro e outras coisas, nisso eu em pleno início de orgasmo com aquilo que eu tinha conversado no barzinho, disse em plena lucidez, imagine o Pedro aqui te comendo, imagine ele te fodendo  com força, seu pau entrando e saído de sua Julinha,(nome que ela chama sua Bucetinha).

Na hora ela para os gemidos  e as palavras que aos berros gritava, me olhando  com cara de espanto e diz; você está louco? Oque o Pedro tem a ver com nós?. E eu ali ainda dentro dela, olhando para sua cara de desaprovação e pensando: que merda que eu tinha feito, porquê falei aquilo para ela sem uma boa  preliminar antes, então como modo de fuga para aquela ocasião e para não perder a foda em que estávamos, e tentar corrigir ou incentivar algo, disse; ué amor, oque que têm, estamos sozinhos aqui, e  podemos fazer  algo diferente, talvez coisas para mudar o ritmo da Transa, ela murmura alguma coisa, e para não perder tudo, já disse, esquece isso, se você não gostou da brincadeira, vem e  aproveita nosso momento, vamos continuar ou você quer parar e desistir da nossa noite?.

Como ambos estávamos, curtindo muito até aquele momento. Ela disse; vamos continuar, e assim, fui socando tudo que possuo na sua Buceta e ela continuava com um Ar de frieza, então, aumentei o ritmo e nessa pegada ela começa a voltar os gemidos e os gritos meio que tímidos ainda, más foi mais que suficiente, para nós chegarmos ao ápice do orgasmo e novamente. Gozando dentro dela, ficando ali abraçados e  trocando carícias, por um tempo, até ficar mais a vontade.

Como o momento estava agradável a convidei; vamos para o banho, ela pedi, para tomar banho sozinha, algo incomum, pois era nosso costume, pegou uma toalha e me pediu; pega meu roupão, que está na lavanderia. Enquanto fui buscar, vejo ela correndo pegar seu celular e  entrar no banheiro, eu como não sou bobo, já suspeitei, mas fingi que ñ vi nada, entreguei o que me pediu e esperei o fim do seu banho.
Terminando, ela sai quieta me dá um beijo e vai se deitar, entrei no banheiro, lembrando daquela sena, não me saia da cabeça, há que eu causei, com relação ao Pedro, terminei o banho e pensei já, era fiz merda, agora finjo que nada aconteceu e talvez um dia, toque novamente  no assunto, no quarto estava o meu amor, linda cheirosa, com uma camisolinha bege e uma calcinha rosa, deito ao seu lado e noto que ela já estava dormindo ou fingindo.

Deito ali de conchinha e pego no sono, durante a noite noto que ela se mexe com muita frequência, na manhã seguinte, como sou bem tarado, acordo e vejo ela dormindo em um sono pesado, começo a  passar a mão em seu corpo bem suave, até chegar em sua Bucetinha, já de cara notei que a calcinha estava puxada de lado e passei o dedo naquela fendinha, que estava toda  melada, na hora passou na minha cabeça, ela tocou uma ciririca durante a noite, aquilo me excitou ainda mais, já fiquei louco, pra por meu Pau naquela Buceta toda melada, mais com pena porquê dormia tão calmamente, resolvi só admirar sua beleza, depois de um tempo, levantei para ir ao banheiro e lá encontro seu celular, como todo homem ou mulher gosta de futricar o celular do outro, resolvi fazer o mesmo, como tenho a senha ficou fácil, já de cara olho as mensagens que ela trocou com sua amiga Suzi, uma loirinha coisa querida, olhos verdes rostinho de menina e um corpinho que deixa qualquer homem louco, lá dizia;

(Quer usar este espaço para divulgar algo? clique na imagem.)

Anuncia Aqui

amiga nem te conto meu marido enquanto estávamos transando disse se eu não queria também com o Pedro, se lembra falei dele aquele dia, o gato que veio no churrasco, aqui em casa e você perdeu de conhecer, ela responde; nossa amiga que inveja estou sentindo de você, mais você quer Transar com ele ou os dois juntos? Ela responde;  não sei, nunca pensei nisso antes, apesar dele ser mesmo bem bonito, não sei se tenho coragem, acho que não, vou esperar meu marido falar mais alguma coisa.
Suzi insiste e pergunta; amiga Transa com ele sim, você disse que gostou do que viu aquele dia e se ele for gostoso também quero kkkk, nisso meu pau já babava de tesão em ler aquelas mensagens, mais não podia por tudo a perder, já sabendo que ela também queria, tinha que se fingir de bobo para ver sua reação dali em diante, deixei seu celular do jeito que encontrei e saiu com o pau ardendo de tesão, entro no quarto e ela está acordada, me olhando com uma cara de safada e me chama; venha aqui…  Começamos a namorar na cama e ela me pergunta; porque eu disse aquilo, sobre o Pedro na hora do sexo.

Eu já sabendo oque ela queria, tentei aumentar ainda mais o tesão que ela estava sentindo, sem ela perceber que eu já sabia,  disse vai dizer que não notou, que ele te come com os olhos, o dia que veio aqui em casa ou quando nos encontramos em algum lugar. Ai ela diz; então quer dizer que vocês falam de mim, eu disse sim, ele elogia sua beleza, seus seios lindos, bunda, barriguinha e as voltinhas que desenham sua Julinha, ainda fala  que você deve ser muito, gostosa na cama, nisso ela fica vermelha e eu aproveito e peço vamos Transar, quero muito, fazer como fizemos ontem, já comecei beijando seu corpo apertando seus seios durinhos e colocando uma venda em seus olhos, disse, agora deixo você com sua imaginação, ela ri como puta safada, enquanto vou devorando seu corpo, lembrando do dia que o outro comeu ela dopada, enquanto a via se esperneando encima da cama, quando comecei a chupar com muita sede todo seu melzinho que jorrava da sua Bucetinha, fui subindo até meus seios chupando eles sem dó, esfregando meu pinto no seios e boca, nisso ela começa em um boquete, como nunca fez antes, chupava com toda a força e muito rápido querendo provocar uma ejaculação precoce.

Retirei deixei ela de quatro e penetrei sem dó fazendo ela urrar com gemidas e gritos me aproximei do seu ouvido e disse; aqui é o Pedro, comendo você, aguenta a rola do seu amante.
Enquanto ela suspira fundo e estremece, com seu corpo todo arrepiado e deixando escapar que estava gozando enquanto pensava na foda com o outro.
Continua…
Próximo conto como acontece a foda do meu amigo e minha esposa.

Bom, caros leitores e autores quero agradecer a todos por ter me prestigiado com sua leitura para nós iniciantes é muito importante e  incentivador seu comentário de apoio ou crítica.
Obrigado!!!

Conto enviado por:  Jair Tropy (Obrigado)

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário.
Quer entrar no nosso grupo Whatsapp? Veja aqui como o fazer: Clique aqui.
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: Enviar Conto.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

E estes contos já lestes?

Adicione um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Conteúdo Protegido !!